Notícias

31/07/2006

EMEF do bairro Casa Branca representará Caraguatatuba no Concurso Visual Class

Depois de promover três etapas de seleção para classificar um representante para o concurso nacional Visual Class, a Secretaria da Educação já tem o indicado. Trata-se do grupo de estudantes da EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Oswaldo Ferreira, do bairro Casa Branca, que foi o primeiro colocado na etapa final do concurso “Caraguá – Educação Digital”.

Os três alunos vencedores apresentaram, com a utilização do programa Visual Class, o projeto “Casa Branca, nós fazemos a diferença”. Com esse tema, eles mostraram de forma diferenciada um pouco da origem e da realidade do bairro. Mapas animados, entrevistas com moradores, fotos, vídeos e até um rap criado especialmente para falar do bairro, foram alguns dos recursos utilizados na apresentação.

O prefeito José Pereira de Aguilar disse ter ficado satisfeito ao ver o trabalho realizado pelas crianças. Ele disse que a administração se preocupou para que ninguém saísse chateado do concurso. Exemplo disso é que todos os 30 alunos que participaram desde a etapa semi-final, foram premiados com um aparelho celular.

A secretária da educação Silmara Selma Mattiazzo Bolognini ficou satisfeita com a participação dos estudantes. “Todos fizeram o melhor, tiveram muita garra para chegar até aqui e por isso são merecedores dos prêmios”, destacou. Ela ainda comentou que o mais importante do concurso não foi o resultado, mas a mobilização e participação de todos.

Para a escola vencedora, além dos celulares, também foi entregue como reconhecimento, um micro computador. O professor responsável pelo projeto ganhou uma câmera digital e o monitor que auxiliou na criação levou um MP3 Player.

Na etapa final participaram os seguintes trabalhos: Avanços tecnológicos (EMEF Prof. Geraldo de Lima – Perequê Mirim); Trabalho não é coisa de criança (EMEF Prof. Alaor Xavier Junqueira); Educar o cidadão do futuro (EMEF Prof. João Baptista Gardelin – Poiares); Sei o que é sexo sim senhor! (EMEF Lucio Jacinto dos Santos); e Casa Branca, nós fazemos a diferença (EMEF Prof. Oswaldo Ferreira – Casa Branca).

A principal meta desse concurso foi incentivar que os professores utilizassem em sala de aula os recursos de informática e que os alunos dos 4ºs anos das EMEFs (Escolas de Ensino Fundamental) também tivessem acesso a essas ferramentas, desenvolvendo aulas multimídias. O programa Visual Class tem como finalidade auxiliar nessas questões e oferecer meios simples para a elaboração de aulas multimídias, com atividades diversificadas.

Os programas apresentados foram realizados por três estudantes sob a orientação de um professor e um monitor de informática. O professor coordena a parte pedagógica do projeto, enquanto o monitor auxilia na elaboração técnica do programa.

A escola do bairro Casa Branca agora irá se apresentar em agosto no concurso Visual Class que acontecerá durante um Congresso Nacional em Caraguatatuba, que envolverá 12 cidades do Brasil. A cidade já conquistou o primeiro lugar na etapa nacional, no ano de 2004. Esse é o segundo ano que a Secretaria desenvolve um concurso municipal para escolher o trabalho para a seleção entre as demais cidades.

Na seqüência do “Caraguá – Educação Digital”, houve a entrega do prêmio da Campanha do Agasalho 2006, realizado pelo Fundo Social de Solidariedade em parceria com a Sabesp. A EMEF Antonia Antunes Arouca, do bairro Massaguaçu foi a unidade escolar que mais arrecadou agasalhos e recebeu como prêmio uma televisão.

Voltar